Black Friday e o meio ambiente, o que tem a ver?

É muito comum, neste período, vermos pessoas ansiosas esperando para aproveitarem a data. Lojas e shoppings com contagem regressiva, grandes descontos e campanhas bombardeando os consumidores por todos os lados, gerando um desejo desesperador de possuir algo que, muitas vezes, não é necessário. O fato é que somos guiados por este desejo incessante de consumir desenfreadamente e isso se exacerba neste período, gerando mais ansiedade, endividamento, desentendimento em filas de espera e, neste ano, o pior de tudo, muita aglomeração. O que está diretamente ligado aos impactos sobre a proliferação do vírus COVID-19. 

Agora, já parou pra refletir nos impactos ambientais causados pela Black Friday? 

Aumento assustador nas emissões de CO2, tanto para garantir o aumento da produção para atender a demanda, quanto aos processos logísticos para que os produtos cheguem até que o consumidor. Sem falar na geração de embalagens, sacolas, e da substituição banal de produtos que ainda tinham utilidade. Poluição, geração de resíduos e um vazio que nunca é preenchido até que cheguem novas promoções e junto todos os compromissos financeiros que recebem um novo ano. 

É possível não contribuir com essa cadeia tóxica a medida que estamos cientes do problema causado individualmente e globalmente, então aí vão algumas dicas para não ficar de fora dessa, mas evitar que seu impacto seja ainda maior: 

– Faça um inventário das suas coisas, liste o que está lhe fazendo falta e reflita sobre a real necessidade de adquirir algo.  

– Pense em substituições alternativas ou formas de adquirir o que realmente for necessário levando em conta sua emissão de CO2 e geração de resíduos.  

– Se a compra for realmente necessária, aproveite para praticar o consumo consciente e investir em empresas que são amigas do meio ambiente e que trazem a chamada do Green Friday para suas campanhas.  

Acredite, se eu, você e tantos outros que se incomodam com os impactos negativos da Black Friday tivermos um posicionamento como este, serão milhares de pessoas a menos consumindo e multiplicando essa ideia, que ganhará cada vez mais expressão causando um grande impacto positivo neste período e mudando a forma com que pessoas e empresas lidam com o consumo, afinal, o consumidor é quem dita as regras.